Silent Caffe

Assim como em outros vários cafés surdos espalhados pelo mundo (clique aqui para saber mais), o Silent Caffe – o primeiro do gênero em Zagreb, capital da Croácia – se faz valer de novas tecnologias digitais para quebrar barreiras de comunicação.

Nas mesas, tablets ajudam na interação entre clientes e garçons, facilitando pedidos e ensinando novos vocabulários em língua de sinais – que também são exibidos em cartazetes e em TVs afixadas pelas paredes.

Cafés, chás, sucos, refrigerantes e outras várias bebidas podem ser experimentadas nesse aconchegante café, que conta com parte dos funcionários surdos, falantes nativos da Hrvatski Znakovni Jezik (Língua de Sinais Croata).

A iniciativa, apoiada pelo poder público e gerida por uma empresa social (Znaka tišine) fundada pelo associação de surdos local, busca promover a empregabilidade das pessoas surdas no país, inserindo-as (e qualificando-as) no mercado de trabalho. Por extensão, torna-se também mais um espaço de divulgação das culturas surdas, onde todos e todas podem aprender um pouco sobre as línguas de sinais. Clique aqui para ver um vídeo sobre o Silent Caffe.

 
Silent Caffe (1)
 


Categoria: Bares e Restaurantes
País: Croácia
Línguas: Croata e Hrvatski Znakovni Jezik (Língua de Sinais Croata)
Site oficial: https://www.facebook.com/silentcaffe/


 

DLAN

Fundado em 2001 por um grupo de surdos da Croácia, o The Association Theater, Visual Arts and Deaf Culture – DLAN (Udruga Kazalište, Vizualne Umjetnosti i Kultura Gluhih) tem como principal objetivo a promoção e a reafirmação das artes e culturas surdas.

Para além do teatro, a organização – cujo nome, em croata, significa “palma da mão” – promove cursos de língua de sinais, oficinas de poesia gestual, signdance (dança com sinais), artes visuais, entre outros, firmando-se como um dos primeiros (e principais) grupos de teatro em Língua de Sinais Croata do país (a peça “The Planet of Silence”, então produzida pela companhia, ganhou destaque por seu ineditismo, há alguns anos).

“DLAN estimula a criatividade e a autoestima das pessoas surdas, contribuindo também para a acessibilidade nas artes e nos eventos culturais” (fonte: site oficial). Com participações em numerosos congressos e festivais surdos, a trupe apresenta por toda a Europa (e por outros países do mundo) novas formas de se fazer teatro, em peças como “Big Brother”, “Pinokio”, “9 meses e 10 minutos”, entre outras.

 
DLAN
 


Categoria: Teatro
País: Croácia
Línguas: CroataHrvatski Znakovni Jezik (Língua de Sinais Croata)


 

Jelena Radan

Com fados cantados em língua portuguesa, a croata Jelena Radan leva a seu país um dos maiores patrimônios musicais de Portugal. Em seu álbum “Moja potraga za fadom” (“Minha busca pelo fado”, em tradução livre), clássicos como “Ai Mouraria” e “Nem às paredes confesso”, popularizados na voz de Amália Rodrigues, ganham sotaque croata (clique aqui para ver “Da vida quero os sinais” cantado por Jelena).

Além de músicas em Português, Jelena Radan também passeia pelas línguas gestuais: no videoclipe de “Nije Kraj”, a artista usa a Hrvatski Znakovni Jezik (Língua de Sinais Croata) enquanto canta. O vídeo possui legendas ocultas que podem ser traduzidas (saiba mais).

 
Jelena Radan
 


Categoria: Música com sinais
País: Croácia
Vídeo: “Nije Kraj
Línguas: CroataHrvatski Znakovni Jezik (Língua de Sinais Croata), legendas ocultas (CC) em Português – saiba mais
Letra: “Nije Kraj”, de Jelena Radan
Site oficial: http://www.jelenaradan.hr


 

O Gato de Botas

Um gato bastante astuto e engenhoso cria casos e cenários para convencer o rei de que o seu dono – um homem simples, filho de moleiro – é o Marquês de Carabás. Oferece coelhos ao monarca, consegue castelos, faz com que o povo corteje o suposto membro da nobreza. No Brasil, o conto de Charles Perrault é intitulado “O gato de botas”; em Portugal, com uma tênue diferença, é o “Gato das botas”. Abaixo, a história contada em Língua Gestual Portuguesa (LGP) e em Língua de Sinais Croata.

O Gatos das Botas em LGP (clique aqui)
Macak u Cizmama em HZJ (clique aqui)

Gato de Botas
 


Categoria: Contação de Histórias em Língua de Sinais
País: Portugal e Croácia
Línguas: Português, Croata, Língua Gestual Portuguesa (LGP) e Hrvatski Znakovni Jezik (Língua de Sinais Croata)


 

Branca de Neve

“Espelho, espelho meu, há alguém mais bela do que eu?”, perguntava a rainha má, madrasta de Branca de Neve, a seu espelho mágico. Essa passagem, que habita o imaginário de crianças e adultos de várias regiões do mundo, é parte do conto infantil Branca de Neve, popularizado em diversas línguas.

Cheia de inveja por já não ser a mais bela, a rainha-bruxa ordena que matem a delicada moça que, a fugir dos (des)mandos da velha senhora, é ajudada por sete anões (quem não se lembra de Dengoso, Dunga, Sonega e Zangado, entre outros?). Mas Branca de Neve não esperava que… (relembre a história, contada em diferentes línguas gestuais).

Branca de Neve em Libras – Brasil. (Clique aqui para assistir)
Blancanieves em LSE – Espanha. (Clique aqui para assistir)
Snjeguljica em HZJ – Croácia. (Clique aqui para assistir)


  


Categoria: Contação de Histórias em Língua de Sinais
Páis: BrasilEspanha e Croácia
Línguas: Língua de Sinais Brasileira (Libras/LSB), Lengua de Signos Española (LSE) e Hrvatski Znakovni Jezik (Língua de Sinais Croata)