Mercedes-Benz (CDI)

Tão pouco ruidoso que o silêncio do motor se confunde com a quietude do mundo surdo – eis o mote do anúncio (exibido ainda na década de 1990) da linha CDI da Mercedes-Benz: silenciosa quanto nenhum outro carro à diesel. “O automóvel do futuro”, dizia o slogan da época.

 
Mercedez
 


Categoria: Propaganda
País: Alemanha
Anunciante: Mercedes-Benz
Línguas: Alemão
Site oficial: https://www.mercedes-benz.com


 

 

Deaf5 Gehörlosentheater

Em 2007, cinco participantes surdos do Pur Pur Kultur – PPK (associação de artistas voltada para a arte e cultura inclusivas) fundaram, na região de Colônia, Alemanha, o Deaf5 Gehörlosentheater (Deaf5 Teatro de Surdos). O grupo, desde então, vem se apresentando em diferentes espaços, priorizando produções infantis em línguas de sinais e cursos/oficinas abertos para surdos e ouvintes.

Por meio do projeto “Crianças surdas também precisam de contos de fadas”, o Deaf5 leva a pequeninos surdos a riqueza desse gênero textual (em peças bilíngues como “Fundevogel” e “Frau Holle”, ambas dos irmãos Grimm), encantando – além deles – públicos de outras idades. Para assistir a vídeo sobre o grupo, clique aqui.

   
Deaf5
   


Categoria: Teatro
País: Alemanha
Línguas: Alemão e Deutsche Gebärdensprache (Língua de Sinais Alemã)
Site: http://purpurkultur.de/gehorlosentheater


 
 

 

Gehörlosen Theaterverein Dortmund

Em agosto de 2008, para celebrar o 60º aniversário da Federação das Associações de Surdos de Dortmund (Alemanha), um grupo de atores (e ex-atores) surdos encenou – após seis meses de ensaios – a peça “Der rote Hut” (“O chapéu vermelho”). Entusiasmados com a empreitada, o coletivo deu continuidade ao trabalho e, em outubro do mesmo ano, oficializou a criação do Gehörlosen Theaterverein Dortmund (“Teatro de Surdos de Dortmund”).

Com produções em língua de sinais, a companhia (dirigida por Peter Feuerbaum) já se apresentou por diferentes regiões do país, chamando a atenção para as artes e para as culturas surdas.

Além de “Der rote Hut” (clique aqui para assistir), peças como “Ein Sommernachtstraum” (“Sonhos de uma noite de verão”, clique aqui para assistir) e “Arsen und Spitzenhäubchen” (“Este mundo é um hospício”, no Brasil e “O mundo é um manicómio”, em Portugal) também já foram exibidas pelo grupo.

 
Teatro de Surdos de Dortmund
 


Categoria: Teatro
País: Alemanha
Línguas: Alemão e Deutsche Gebärdensprache (Língua de Sinais Alemã)
Site: http://www.gehoerlosentheater-dortmund.de


 

 

Albert Fischer

Um dos principais artistas surdos da Alemanha, Albert Fischer (ou Fise, como era mais conhecido) estampava em suas telas traços bastante característicos, entre representações geometrizadas, texturas e referências às línguas de sinais.

Nascido em 1940 na cidade de Munique (ao sul do país), Fise destacou-se também como um importante militante da causa surda, levando adiante – não apenas pela arte – a luta pelos direitos do povo surdo.

Atuando como restaurador, Albert Fischer residiu por muitos anos na Baviera (nos arredores do lago Ammersee), onde produziu grande parte de suas obras, hoje expostas em galerias e festivais pela Europa. Em 2001, dois anos antes de falecer, Fise foi galardoado com o prêmio Gehörlosenkultur (Cultura Surda); após sua morte, foram-lhe feitas inúmeras honrarias póstumas.

O trabalho do artista pode ser conhecido no site da fundação criada para promover a sua obra, onde são realizados também cursos e oficinas para estimular a criação artística entre as comunidades surdas – clique aqui para acessar. Abaixo, pintura “Gebärden im tiefen blau” (“Língua de sinais no azul profundo”), uma das várias telas que trazem à tona a força e a importância da língua gestual (para ver galeria de Fise, acesse aqui)

 
Albert Fischer
 


Categoria: Artes Plásticas
País: Alemanha
Obra: “Gebärden im tiefen blau
Línguas: Alemão e Deutsche Gebärdensprache (Língua de Sinais Alemã)
Site oficial: http://www.fise-ev.de


 
 

Café Ole

Em 2012, nos arredores da Boddinstraße (estação ferrroviária de Berlim, capital alemã), Sezer Yigitoglu inaugurou o Café Ole, uma cafeteria bastante aconchegante localizada em uma região de prédios baixos e ruas de paralelepípedo.

Sezer nasceu surdo e, há muitos anos, vive na região. Sinalizado, recebe clientes surdos em sua língua nativa (a língua de sinais alemã) e clientes ouvintes na língua oral majoritária (por meio de leitura orofacial). Aqueles que não dominam a língua gestual podem fazer seus pedidos por meio do cardápio (apontando para o item desejado) ou escrevendo em um pedaço de papel, fazendo-se, assim, entendidos.

O estabelecimento, que recebeu o nome do cão de Sezer (Ole), virou notícia em uma série de veículos alemães e figura como mais uma iniciativa deaf-owned (de propriedade de surdos) na Europa.

Clique aqui para ver um vídeo com Yigitoglu no Café Ole.

 
Café Ole
 


Categoria: Bares e Restaurantes
País: Alemanha
Línguas: Alemão e Deutsche Gebärdensprache (DGS – Língua de Sinais Alemã)
Site oficial: Página Café Ole – Facebook