Mr. Holland – Adorável Professor

Dirigido por Stephen Herek, “Mr. Holland – Adorável Professor” (1995) conta a história de Glenn Holland, um músico profissional que abandonou os palcos para lecionar na John F. Kennedy High School, escola em que permaneceu por mais de três décadas.

Sua paixão pela música, tão visível em seu ato docente, e o compromisso com a formação de cada um de seus alunos o tornaram um professor inesquecível, adorado por boa parte daqueles com quem conviveu.

No entanto, a tensionar seu cotidiano de melodias, ritmos e harmonias, seu primeiro e único filho, Cole Holland, nasce surdo, fato que abre a Mr. Holland um novo e desafiador universo ligado não apenas à paternidade, como à paternidade de um filho que não ouve.

Para além do amor pela música e pela educação, o filme é recortado por questões relacionadas à surdez – entre elas, os obstáculos de comunicação entre pai e filho, as conquistas e frustrações, a língua de sinais, o acesso ao universo sonoro, etc. Sem dúvidas, “Mr. Holland – Adorável Professor” (indicado na década de 1990 ao Globo de Ouro de melhor longa-metragem e de melhor ator, pela atuação de Richard Dreyfuss no papel principal) é um dos filmes hollywodianos mais marcantes que abordam, mesmo que em segundo plano, a riqueza da diferença surda.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO FILME COMPLETO

Adorável Professor

 


Categoria: Filmes
País: Estados Unidos
Ano: 1995
Título: “Mr. Holland – Adorável Professor” (“Mr. Holland Opus”)
Línguas: Inglês e American Sign Language (ASL)


 
 

História do movimento político das PCD

Lançado no final de 2010 pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), por intermédio da Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos das Pessoas com Deficiência (SNPD), o filme-documentário História do Movimento Político das Pessoas com Deficiência, um vídeo “de caráter nacional e inédito no país, tem por objetivo sistematizar e criar um acervo do movimento da luta pelos direitos das pessoas com deficiência, com o intuito de resgatar e preservar sua história” (retirado do site da Secretaria de Direitos Humanos).

Com depoimentos de diferentes protagonistas dessas lutas (entre eles, os surdos Antônio Campos de Abreu e Karin Strobel, bem como a surdocega Cláudia Sofia Indalécio), o documentário aborda a criação de vários institutos, órgãos e conselhos da área, além de trazer à tona as principais discussões e os momentos mais marcantes dessas empreitadas – como a participação na Assembleia Nacional Constituinte e a promulgação da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (o vídeo conta com legendas e janela de Libras).

 
História do Movimento Político das PCD
 


Categoria: Filmes
País: Brasil
Ano: 2010
Título: “História do Movimento Político das Pessoas com Deficiência no Brasil
Línguas: Português e Língua de Sinais Brasileira (Libras/LSB)


 

O Milagre de Anne Sullivan (2000)

Gravado em 1962 a partir de texto de William Gibson, “O Milagre de Anne Sullivan” (“The Miracle Worker”) ganha nova roupagem, em versão produzida pela Disney para a TV. Dirigido por Nadia Tass, o filme retrata o início do trabalho de Anne Sullivan em sua árdua missão de educar a pequena Helen Keller (surdocega, uma das mais proeminentes ativistas pelos direitos das pessoas com deficiência do século XX).

Pelas mãos da professora/tutora, Hellen Keller (então uma menina tida como não-educável) adentra o universo da linguagem, significando aos poucos o mundo ao seu redor. No link abaixo, o filme completo com legendas em Português.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO FILME COMPLETO

Miracle Worker

 


Categoria: Filmes
País: Estados Unidos
Ano: 2000
Título: “O Milagre de Anne Sullivan” (“The Miracle Worker”)
Línguas: Inglês e American Sign Language (ASL)


 

Depois do silêncio

Por toda a vida, Laura, uma jovem surda de 20 anos, viveu trancada em sua casa, sofrendo dia a dia uma série de abusos do pai. Ajudada por Pam (uma aguerrida assistente social), a moça abandona a tutela da família e descobre um novo mundo onde seus direitos são aos poucos (re)conquistados: aprende língua de sinais, conhece novas pessoas, estuda e, já com um meio de comunicação possível, defende-se contra os desmandos daqueles que a violentam.

A trama do filme “Depois do silêncio” (“Breaking Through”, 1996), de Fred Gerber, é inspirada em caso real e traz à tona um tema não incomum entre surdos de vários países.

 
Depois do silêncio
 


Categoria: Filmes
País: Estados Unidos
Ano: 1996
Título: “Depois do silêncio” (“After the Silence” / Breaking through”)
Línguas: Inglês e American Sign Language (ASL)


 

A Família Bélier

“Paula (Louane Emera) é uma adolescente francesa que enfrenta todas as questões comuns de sua idade: o primeiro amor, os problemas na escola, as brigas com os pais… Mas a sua família tem algo diferente: seu pai (François Damiens), sua mãe (Karin Viard) e o irmão são surdos. É Paula quem administra a fazenda familiar, e que traduz a língua de sinais nas conversas com os vizinhos. Um dia, ela descobre ter o talento para o canto, podendo integrar uma escola prestigiosa em Paris. Mas como abandonar os pais e os irmãos?” (sinopse retirada de AdoroCinema).

Na comédia dramática de Eric Lartigau, dilemas correntes entre muitos codas (filhos de pais surdos) são trazidos à baila com uma pitada de humor e muita sensibilidade. No entanto, o filme, que encanta por seu enredo simples (mas tocante), seus cenários e sua trilha sonora, recebeu críticas das comunidades surdas francesas: entre outras queixas, afirmam que os personagens são, por vezes, estereotipados, retratando uma caricatura grosseira do que é ser surdo. Todos os atores do filme, inclusive aqueles que protagonizam personagens surdos, são ouvintes (a atriz principal de “A Família Bélier”, a jovem Louane Emera, foi finalista de um concurso músical do país – o “The Voice” – em 2012, veja mais, clique aqui).

Para conferir o making-of do filme, clique aqui. Abaixo, trailer oficial de “A Família Bélier”.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR AO TRAILER

Famille Belier
  


Categoria: Filmes
País: França
Ano: 2014
Título: “A Família Bélier” (“La Famille Bélier”)
Línguas: Francês e Langue des Signes Française (LSF)