Tomas Kold

Nascido na Dinamarca e radicado em Malmö, Suécia, o fotógrafo surdo Tomas Kold Erlandsen ganhou ainda mais notoriedade ao fazer de seu trabalho arma contra as opressões ouvintistas.

Suas fotografias – que também ilustram o livro Deafhood/Audism, de Patrik Nordell – acenam para a liberdade, denunciando principalmente as proibições e as interdições que cerceiam o direito de ser Surdo. Não faltam, por isso, referências a mãos (atadas, hostilizadas etc.) e à língua de sinais – o principal marcador cultural das comunidades surdas, cuja afirmação é bandeira de luta mundo afora.

Para além do trabalho em seu estúdio (que realiza fotos profissionais para publicações, publicidade, moda, particulares etc.), Kold trabalhou com produção de TV, passando por grandes emissoras como DR/Dinamarca, SVT/Suécia e NRK/Noruega. Com uma vasta produção no meio audiovisual, e referenciado internacionalmente, é também conhecido como “O fotógrafo surdo”.

Tendo como ponto de partida a surdidade (deafhood), em 2012, Tomas Kold – que conta também com incursões pelo jornalismo – lançou um livro intitulado The Castberggaard Syndrome (ainda não traduzido para o português), em que retrata um pouco das consequências sobre o audismo/ouvintismo.

Para assistir a vídeos com Tomas Kold, clique aqui. Para conhecer outras fotos com teor anti-ouvintista, acesse a galeria em seu site – clique aqui.

 
Tomas Kold (1)
 


Categoria: Artes Plásticas
País: Dinamarca / Suécia
Línguas: Dinamarquês e Tegnsprog (Língua de Sinais Dinamarquesa)
Site oficial: https://koldsfotografi.dk