ENEM 2017 – Educação de Surdos

Categoria: Outros
País: Brasil
Línguas: Português e Língua de Sinais Brasileira (Libras/LSB)

No último domingo, dia 05 de novembro, os cerca de quatro milhões de estudantes que realizavam a prova do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) em todo o país tiveram uma inusitada surpresa: a redação deste ano, a reverberar uma luta antiga das comunidades surdas brasileiras, trazia como tema os “Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil”. Como textos de apoio, a prova oferecia [1] trechos da Lei Brasileira de Inclusão (artigo 27, parágrafo único, e artigo 28, parágrafos IV e XII – clique aqui para acessar a LBI), [2] indicadores do INEP sobre matrículas de surdos em “classes comuns” e em “classes especiais”, [3] uma peça publicitária da campanha “Diversidade no trabalho”, promovida em 2009 pelo Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Sul (clique aqui para visualizar peça) e [4] trechos de texto sobre a Libras e o início da educação escolar de surdos no país (clique aqui para ler texto na íntegra). Com os excertos disponíveis, não era preciso ser um pesquisador do assunto – ao contrário do que se queixaram alguns – para elaborar um texto coerente, bem escrito, claro e com bons argumentos. A presença do assunto na prova representou mais uma conquista para as comunidades e culturas surdas do país, que tiveram uma de suas mais importantes bandeiras publicizadas para milhões de pessoas Brasil afora (por meio não só do exame, mas de toda a repercussão que ele cria), dando a ela a visibilidade que merece. Obs: para aqueles que não transitam pelo assunto, boas sugestões de abordagens para a escrita da redação foram dadas em matéria publicada pelo site G1 (clique aqui para visualizar).

  
ENEM 2017