Deaf Men Dancing

Categoria: Dança
País: Reino Unido
Línguas: Inglês e British Sign Language (BSL)
Site oficial: http://marksmithproduction.com

Desde 2010 sob a direção de Mark Smith (coreógrafo surdo), um grupo de dançarinos surdos vem ganhando destaque no cenário artístico britânico. Chamado de Deaf Men Dancing (DMD), o coletivo une ao vocabulário da dança a prosódia da língua de sinais, fazendo da British Sign Language o ponto de partida de coreografias que fundem diversos estilos. Em vez de pistas sonoras, os dançarinos (que comumente atuam com os pés descalços) guiam-se pelas vibrações do piso e pela atenção ao outro para cadenciar os movimentos, fato que os torna – de acordo com Smith – mais entrosados que profissionais ouvintes (fonte: BBC). “Talvez sejam os níveis de atenção e cooperação que criam o senso de unidade na companhia, encontrado apenas entre dançarinos que trabalham juntos há muitos anos” (retirado de LondonDance). Em inúmeros festivais pela Europa, como Brighton Festival, Stockton International Riverside Festival, Liberty Festival, City Lit’s Deaf Day, Clin d’Oeil, etc. a presença dos DMD (com espetáculos como Alive!Hear! Hear! e Sense of Freedom) reafirma que a dança é possível, sim, para todos, sejam surdos ou ouvintes. Abaixo, trecho do espetáculo Sense of Freedom.