Fingersmiths

Categoria: Teatro
País: Inglaterra
Línguas: Inglês e British Sign Language (BSL)
Site oficial: http://www.fingersmiths.org.uk

Sobre o palco, a língua de sinais se entrelaça à fala, criando diálogos em que ora se cruzam, ora se distanciam. Diferente dos intérpretes sombras (clique aqui para saber mais), da tradução comum (em cantos do tablado) ou dos espetáculos monolíngues (apresentados apenas em língua gestual), as peças da companhia britânica Fingersmiths amarram as duas línguas (Inglês e BSL) em cenas que correm simultânea ou intercaladamente, tecendo interessantes composições cênicas. Fundado por Jeni Draper (diretora e intérprete de Língua de Sinais Britânica) e Jean Clair (atriz coda), o Fingersmiths traz ao público surdo e ouvinte novas formas de se fazer teatro, fundindo línguas em cativantes dinâmicas teatrais. Apresentações como “Counting the ways”, “Who’s afraid of Virginia Woolf” e “In praise of fallen women” já foram encenadas pelo grupo, que há pouco ganhou ainda mais destaque com a temporada de “Frozen”. Para assistir a trechos de apresentações do Fingersmiths, clique aqui (“Frozen”) e aqui (“Counting the ways”).

 
Fingersmiths