J’aime / J’aime pas

Categoria: Campanhas e Movimentos
País: França
Línguas: Francês e Langue des Signes Française (LSF), legendas ocultas em Portuguêssaiba mais
Site oficial: http://sign-events.net

Para alguns talvez pareça inusitado; para outros, despropositado. Fato é que, para divulgar a Língua de Sinais Francesa (LSF), a empresa parisiense Sign Events usou no vídeo “J’aime / J’aime pas” (“gosto / não gosto”) recursos como a música e a dança. No clipe, o grupo ensina como sinalizar várias expressões, incentivando o aprendizado da língua de sinais: “sinalizar bom dia é muito fácil / sinalizar obrigado não é difícil / você quer aprender a língua de sinais? então ouça atentamente as instruções…”, diz a animada música, que conta com uma coreografia própria. Uma campanha, no mínimo, diferente. As legendas do vídeo podem ser traduzidas para o Português (saiba como aqui).

 

 

Jennifer Lescouë

Categoria: Artes Plásticas / Fotografia
País: França
Obra: “Papillon” (“Borboleta”)
Línguas: Francês e  Langue des Signes Française (L.S.F)
Site oficial: http://www.jlescouet.com

Entre as várias fotos tiradas por Jennifer Lescouë em 2015, algumas dizem respeito – diretamente – ao mundo surdo. A fotógrafa francesa, aluna da EFET (Escola Superior de Fotografia e Audiovisual) de Paris e surda desde os oito anos de idade, registrou em sua máquina (em fotografias preto-e-branco) sinais da Langue des Signes Française expressos por diferentes modelos. A série de fotos, intitulada “Les mots du silence” (“As palavras do silêncio”), sagrou-se um dos trabalhos finalistas no Le Grand Prix Photographique – na série, os sinais de “surdo”, “língua de sinais”, “mundo”, “borboleta”, entre outros, destacam-se com sombras e técnicas de exposição à luz. Como elemento central das fotografias, a língua de sinais – um dos principais marcadores culturais das comunidades surdas – ganha visibilidade em um belo trabalho realizado por uma profissional surda. Para visualizar as fotos, acesse a galeria “Les mots du silence” na página oficial de Jennifer Lescouë, clique aqui.

 
Jennifer Lescouet
 

Optical Center

Categoria: Propaganda
País: França
Anunciante: Optical Center
Línguas: FrancêsLangue des Signes Française (LSF)
Site oficial: https://www.optical-center.fr

Confiar os cuidados de sua audição a um profissional duvidoso, a aparelhos de baixa qualidade ou a equipes mal preparadas pode ser motivo de grande desconforto – sobretudo em seu dia-a-dia. Com esse mote, o anúncio da rede francesa Optical Center chama a atenção, de forma bem humorada, para os seus serviços audiológicos.

 

 

Toi + Moi

Categoria: Sucessos em sinais
País: França / Canadá
Música: “Toi + Moi” (Grégoire)
Línguas: Francês Langue des Signes Québécoise (LSQ)
Letra / Tradução: “Toi + Moi” traduzido para o Português
Vídeo oficial: “Toi + Moi”, Grégoire

A partir de uma atividade sobre as diferenças, os pequenos alunos da École Belle-Vallée (unidade Saint-Justin, Québec, Canadá) gravaram um vídeo – em tomada única – a reafirmar o respeito à diversidade. Na filmagem, realizada em 2011, crianças sinalizam a música “Toi + Moi” (do cantor francês Grégoire) em Langue des Signes Québécoise e, com cartolinas e recortes, chamam a atenção para a paz. “Toi plus moi, plus eux plus tous ceux qui le veulen / Plus lui plus elle et tout ceux qui sont seuls / Allez venez et entrez dans la danse” (Você mais eu, mais eles e mais todos aqueles que quiserem / Mais ele, mais ela e todos que são sós / Vamos, venham e entrem na dança”).

 

 

A Família Bélier

Categoria: Filmes
País: França
Ano: 2014
Título: “A Família Bélier” (“La Famille Bélier”)
Línguas: Francês e Langue des Signes Française (LSF)

“Paula (Louane Emera) é uma adolescente francesa que enfrenta todas as questões comuns de sua idade: o primeiro amor, os problemas na escola, as brigas com os pais… Mas a sua família tem algo diferente: seu pai (François Damiens), sua mãe (Karin Viard) e o irmão são surdos. É Paula quem administra a fazenda familiar, e que traduz a língua de sinais nas conversas com os vizinhos. Um dia, ela descobre ter o talento para o canto, podendo integrar uma escola prestigiosa em Paris. Mas como abandonar os pais e os irmãos?” (sinopse retirada de AdoroCinema).  Na comédia dramática de Eric Lartigau, dilemas correntes entre muitos codas (filhos de pais surdos) são trazidos à baila com uma pitada de humor e muita sensibilidade. No entanto, o filme, que encanta por seu enredo simples (mas tocante), seus cenários e sua trilha sonora, recebeu críticas das comunidades surdas francesas: entre outras queixas, afirmam que os personagens são, por vezes, estereotipados, retratando uma caricatura grosseira do que é ser surdo. Todos os atores do filme, inclusive aqueles que protagonizam personagens surdos, são ouvintes (a atriz principal de “A Família Bélier”, a jovem Louane Emera, foi finalista de um concurso músical do país – o “The Voice” – em 2012, veja mais, clique aqui). Para conferir o making-of do filme, clique aqui. Abaixo, trailer oficial de “A Família Bélier”.